top of page
DSC_0558 (2).JPG

Crispim  ACampos

Tornou-se pintor autodidata em 1992 por ocasião do seu Mestrado na Universidade Estadual de Campinas UNICAMP - embora sempre rabiscasse em papéis de pão, papéis de embrulho ou quaisquer papéis que surgissem por ocasião de sua infância e adolescência. Nesse período, conhece Thomaz Perina, Mario Bueno e Wanderley Zalochi com quem muito aprendeu e por quem tem grande amizade e gratidão.

Com o passar dos anos, continua no exercício de tornar-se pintor porque afinal "necessitamos avidamente de cores e formas para colorir nossas vidas e nossa realidade".

Sua obras estão presentes nos acervos da Universidade de Leeds na Inglaterra, Afresco no Museu de Arte Al'aperto de Mesenzana Mortiglienco-Vercelli - Itália, Galeria Crissay-Sur-Manse - França,  Museu de Arte Contemporânea de Campinas - MACC, Universidade Estadual de Campinas - UNICAMP, Universidade Federal de São Carlos - UFSCar e na Universidade Federal de Goiás - UFG.

Crispim Antonio Campos possui Pós-Doutorados em Sociologia pela University of Leeds - Inglaterra e em Política Social pela Universidade de Brasília - UnB, Doutorado em Psicologia Social pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo – PUC/SP, sob a orientação da Profa. Dra. Mary Jane Paris Spink; Mestre em Educação pela Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP, sob a orientação do Prof. Dr. Joaquim Brasil Fontes Junior; bacharel em Psicologia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas – PUC/Campinas.

Atualmente é professor no Departamento da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de São Carlos - UFSCar. 

Foi psicoterapeuta, por mais de vinte anos, membro da Diretoria da Fundação Síndrome de Down – Campinas; Pesquisador no Grupo de Saúde Mental da Faculdade de Ciências Médicas no Departamento de Medicina Preventiva e Social da Universidade Estadual de Campinas – UNICAMP e no GEMEC – Grupos de Estudos em Memória, Educação e Cultura, no Centro de Memória da UNICAMP.

bottom of page